Enfermagem

Inserção escolar da criança em tratamento conservador renal: percepções maternas

Este estudo objeitvou compreender as percepções maternas em relação à inserção da criança em tratamento conservador renal na escola. Estudo qualitativo, desenvolvido sob a luz do referencial teórico do interacionismo simbólico a partir de entrevistas semiestruturadas e analise de conteúdo convencional.  Participaram 11 mães de crianças em tratamento conservador renal de um serviço de nefrologia localizado no Sul do Brasil. Na análise foram construídas duas categorias: “Percebendo a acessibilidade e a inclusão da criança na escola” e “Compreendendo a necessidade de cuidado da criança na escola“, evidenciou-se as dificuldades enfrentadas e a necessidade de adaptação da escola para atender as crianças em tratamento conservador renal.  A partir das percepções maternas em relação à inserção do escolar em tratamento conservador renal, destaca-se a necessidade da comunidade escolar promover autonomia e o desenvolvimento saudável da criança com a presença do enfermeiro na escola, pois, é o profissional com formação para desenvolver atividades de educação para a saúde.

Fernanda Lise, Eda Schwartz, Viviane Marten Milbrath, Nara Jací Da Silva Nunes
Lise, F., Schwartz, E., Milbrath, V. M., & da Silva Nunes, N. J. (2019). INSERÇÃO ESCOLAR DA CRIANÇA EM TRATAMENTO CONSERVADOR RENAL: PERCEPÇÕES MATERNAS. Ciencia, Cuidado e Saude18(1).
Resultado de imagem para revista ciencia cuidado e saúde

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s