Enfermagem

Relação entre Diabetes Mellitus e COVID-19

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a pessoa com diagnóstico de Diabetes Mellitus (DM) compõe o grupo de risco de desenvlvimento da Coronavirus Disease-2019 (COVID-19) (1), causada pelo Severe Acute Respiratory Syndrome Coronavirus-2 (SARS-CoV-2). O Diabetes Mellitus é considerado um fator de risco independente para o prognóstico da COVID-19(2), pois apresenta uma resposta imune prejudicada por sua condição que combina o aumento de glicose no sangue e comprometimento do sistema imunológico que os torna mais suscetíveis a infecções. Além disso, um fator importante nessa análise é a sensibilidade do indivíduo à covid-19, ser resultante de uma combinação de terapia e polimorfismo da enzima conversora de angiotensina 2 (ACE2), e esses dois fatores podem estar associados à Diabetes Mellitus (1). Os CoVs são vírus de RNA de fita simples, o maior entre todos os vírus de RNA conhecidos (3). A superfície de todos os CoVs têm uma estrutura característica em forma de coroa, conhecida como proteína do pico, proteína Spike. A proteína spike pode se ligar a um receptor específico da membrana celular e é o mediador chave para a entrada do CoV nas células hospedeiras. A enzima conversora de angiotensina 2 (ACE2) foi identificada como o receptor-alvo para SARS-CoV. A ACE2 é expressa por células epiteliais do pulmão, intestino, rim, e vasos sanguíneos.  A expressão de ACE2 está substancialmente aumentada em pacientes com DM tipo 1 ou 2, que são tratados com inibidores da ECA e bloqueadores do receptor de angiotensina II tipo I (BRA) (2). Como ainda não existem evidências clínicas para confirmar essa associação, a Sociedade Brasileira de Diabetes Mellitus recomenda a manutenção da medicação (4). Um outro aspecto que deve ser investigado é a predisposição genética para um risco aumentado de infecção por SARS-CoV-2, que pode ser devido a polimorfismos ACE2 que foram associados à Diabetes Mellitus, acidente vascular cerebral e hipertensão arterial. Pacientes com doenças cardíacas, hipertensão ou diabetes, que são tratados com drogas que aumentam ACE2, têm maior risco de infecção COVID-19 grave (2). Diante disso, é importante que a família da pessoa com DM colabore na adoção de medidas preventivas como o isolamento social, uso de máscaras, lavar as mãos, a forma mais eficaz de prevenir a COVID-19 é com a vacinação das pessoas com DM tipo 1 ou 2. Pois pode contribuir para reduzir o contágio do SARS-CoV-2, e o desenvolvimento das formas graves da doença (1).

  1. Folha informativa sobre COVID-19. https://www.paho.org/pt/covid19
  2. SHANG, Jian et al. The relationship between diabetes mellitus and COVID-19 prognosis: a retrospective cohort study in Wuhan, China. The American journal of medicine, v. 134, n. 1, p. e6-e14, 2021.
  3. FANG, Lei; KARAKIULAKIS, George; ROTH, Michael. Are patients with hypertension and diabetes mellitus at increased risk for COVID-19 infection?. The Lancet. Respiratory Medicine, v. 8, n. 4, p. e21, 2020.
  4. https://www.diabetes.org.br/publico/notas-de-esclarecimentos-da-sociedade-brasileira-de-diabetes-sobre-o-coronavirus-covid-19/2060-o-diabetes-no-cenario-da-pandemia-de-sars-cov-2

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s