Enfermagem

CRIANÇA EM TRATAMENTO CONSERVADOR RENAL: PROCESSO DE ADAPTAÇÃO DA MÃE CUIDADORA

Este estudo objetivou conhecer o processo de adaptação da mulher ao tornar-se mãe/cuidadora de uma criança em tratamento conservador renal. Trata-se de um estudo qualitativo, desenvolvido a partir do formulário específico e entrevista semiestruturada com cuidadores familiares da criança em tratamento conservador renal em  acompanhamento em serviços de nefrologia. Os dados foram analisados com a técnica de Análise de Conteúdo. Participaram 11 mães cuidadoras. A maioria das participantes vive em áreas urbanas, é casada, católica, possui ensino fundamental completo, não desempenhava atividades profissionais remuneradas, mas recebia auxílio-saúde da criança, e o processo de adaptação permitiu a construção da categoria “Reorganizando o cotidiano”, na qual são abordadas as mudanças e formas de ajustamento. O processo de adaptação da mulher, ao tornar-se mãe/cuidadora da criança em tratamento conservador renal, pode proporcionar, aos profissionais de Enfermagem, melhor compreensão da subjetividade vivenciada e contribuir para a reorganização e a promoção do equilíbrio no cotidiano da unidade familiar.

Fernanda Lise, Eda Schwartz, Viviane Marten Milbrath, Bianca Pozza dos Santos, Aline Machado Feijó

http://eduem.uem.br/ojs/index.php/CiencCuidSaude/article/view/33711/20819

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s